Copyright © 2002-2019 Escape Travel Advisors

O Parque Nacional Los Glaciares é o segundo maior do país. Seu nome surgiu da grande quantidade de glaciares que existem por lá, perdendo apenas para a Antártida. O exuberante Lago Argentino divide o espaço do parque com 4 grandes glaciares: Perito Moreno, Spegazzini, Upsala e Onelli. Sua fauna abriga condores, pumas, cervos andinos, touros selvagens e outros. Desde 1981, o lugar integra a lista do Patrimônio Mundial da UNESCO. O clima é frio: chega a 2ºC no inverno, por isso, o hotel opera geralmente na temporada de outubro a abril.

O que fazer

O lugar favorito dos hóspedes é o Octógono: um restaurante com ambiente caseiro, agradável para tomar um café, ler um bom livro e relaxar. É lá que você se reúne com os guias diariamente para se preparar para as atividades do dia.

Se você gosta de apreciar uma bela vista, a Churrasqueira Quincho está localizada no antigo Secador de Ovelhas da família Masters e conta com uma vista 360º da Estância, garantindo a melhor vista ao entardecer.

Cultura também não falta: o centro histórico que o hotel abriga traz informações sobre a família Masters, a Estância e a Patagônia Argentina. É realmente interessante conhecer a história desse lugar tão remoto que desde a década de 20 tem recebido exploradores de todo o mundo.

E, claro, não vamos nos esquecer dos passeios. Você pode conhecer o Glaciar Upsala em um passeio 4×4, curtir um trekking, cavalgar e até passear de bike. Com uma estrutura completa, os guias estarão prontos para sugerir as melhores rotas.

Como chegar

Um voo partindo de Buenos Aires a El Calafate leva 3 horas. De El Calafate, o trajeto de carro até o Porto Punta Bandera leva aproximadamente 1h. E do porto, você navega pelo Lago Argentino até o hotel, por cerca de 3 horas, tornando a viagem ainda mais interessante. 

Onde ficar

Estância Cristina

Um lugar reconhecido como o Fim do Mundo carrega por si só algo de intenso e excitante. Sem contar as montanhas, baías e enseadas que justificam muito mais a visita do que simplesmente o fato de ser o trecho de terra mais austral do planeta. E tudo isso poderia se tratar de um ambiente desértico e inóspito, mas não, a vida floresce nos arredores de Ushuaia, nos bosques que a cercam, nos lagos de tons surreais e à beira do mar. Além disso, estamos em plena Terra do Fogo, na região da Patagônia argentina, com uma série de tradições e um passado repleto de histórias. Em plena ligação entre os oceanos Pacífico e Atlântico, o ponto de partida para explorar a Antártica, Ushuaia emana uma alma plural e bastante cosmopolita, ao mesmo tempo em que preserva um espírito patagônico singular. Um destino com atividades ao ar livre para todas as épocas do ano, desde navegações pelo Canal de Beagle até estações de esqui de primeira qualidade. O fim do mundo pode ser apenas o começo de uma experiência muito vívida.

1/11

Estância Cristina