Bryce Canyon

Utah, Estados Unidos

O Parque Nacional Bryce Canyon abriga seus “hoodoos”, nome dado pelos índios Paiute aos pilares rochosos espalhados pela região. Os Paiute acreditavam que essas estruturas intricadas eram anciãos petrificados e condenados a passar a eternidade como pedras. Hoje os “hoodoos” são um elemento fabuloso de uma paisagem que ora parece encantada, ora amaldiçoada.

​Algumas formações rochosas espalhadas pelo parque receberam nomes como Martelo de Thor, Muralha de Janelas, Peças de Xadrez, Ponte da Torre e a Grande Escadaria, todas formadas por milênios de erosão. Como observou um agrimensor do governo que visitou o local em 1876: "Há cavernas profundas e espaços que lembram ruínas de prisões, castelos e igrejas, com muralhas protegidas, torres e torretas, formando o cenário mais selvagem e assombroso que o olho do homem já contemplou".

Estas estruturas ficam ainda mais espetaculares graças aos, não menos, de 60 tons diferentes de cor de calcário, arenito e xisto limoso dos quais são formadas. No calor do dia, essas tonalidades fortes parecem vibrar de calor; ao anoitecer, elas se suavizam, enquanto as sombras formadas se alongam. Por conta da ausência de luz artificial ao redor, quando a noite finalmente cai, a área mergulha na escuridão completa. Alguns visitantes às vezes vão ao cânion à noite para olhar, maravilhados, as milhares de estrelas visíveis em um céu sem luar.

Fotos  Locais