Rocamadour

Rocamadour, França

Localizada a 2hrs de carro de Toulouse (sul da França), a primeira vista da cidade parece não passar de uma fachada de penhasco que se desintegra, feita de rocha branca e vegetação verde-escura. Mas, quando se olha melhor, minúsculas janelas e telhados vermelhos revelam-se um agrupamento de construções belíssimas que parecem embutidas na própria rocha e camufladas na encosta do penhasco!

As origens da cidade são pouco conhecidas e são tema de vários mitos e lendas na região, deve seu nome a Santo Amador, ermitão que fundou um santuário que continha uma escultura de madeira de uma Virgem negra e cujo corpo foi encontrado em um túmulo esculpido no penhasco. Alguns afirmam que o santo teria sido a realidade Zaqueu, o coletor de impostos que recebeu Jesus em sua casa durante a viagem a Jerusalém e que era marido de Santa Verônica.

Para chegar aos santuários no alto do morro, é preciso subir uma escadaria de 216 degraus e então percorrer um caminho sinuoso marcado pelas Estações da Cruz. Entre as várias capelas construídas nas rochas, a de Notre-Dame é a mais conhecida e abriga uma estátua da Madona com o Menino Jesus nos braços e uma coroa sobre a cabeça dele. Velas votivas iluminam o santuário, sobre o qual paira um grande sino que supostamente tocava sozinho quando as preces dos fiéis eram atendidas. Uma espada de ferro é embutida na pedra acima da entrada da capela; segundo dizem, é um fragmento de Durandal, a espada do herói medieval Rolando.

Em toda parte, escadarias ocultas descrevem curvas, passando por cantos e sacadas, portas e janelas entalhadas que dão para o vale deslumbrante. Rocamadour dá a impressão de ser encantada de alguma maneira, e o esplendor precário de sua localização, que desafia a gravidade, apenas intensifica a impressão de que a cidade pertence a outro mundo.

Fotos  Locais