The Blue Hole

Recife Lighthouse, Belize

Vista desde o espaço, esta gigantesca dolina submarina tem a aparência de um olho pré-histórico — uma pupila de cor azul índigo profundo, com íris azul-turquesa, delineando o recife de coral que a cerca.

O Blue Hole foi no passado um vasto conjunto de cavernas da Era do Gelo criadas no calcário que hoje forma o leito do recife Lighthouse. À medida que o gelo derreteu e as cavernas foram submergindo na água, seus tetos desabaram, formando um grande buraco de dimensões espantosas, com mais de 300m de diâmetro. A água nas beiras do buraco tem poucos metros de profundidade na maré alta, mas logo depois afunda 125m, fazendo do lugar um destino cobiçado por mergulhadores, entre eles o explorador e conservacionista Jacques Cousteau, que comandou uma expedição ao local em 1972.

As águas mais rasas fervilham de vida marinha: os recifes de coral são o habitat de anêmonas-do-mar e cabozes de cor neon. Peixes-anjo, peixes-borboleta, peixes-papagaio e tartarugas marinhas habitam esta selva aquática. Mergulhe mais fundo, porém, e a água fica mais límpida, a luz diminui e a vida marinha escasseia. À profundidade de 70m, a caverna é revestida de limo, e estalactites se dependuram de saliências monstruosas. Mergulhadores que ja desceram cerca de 40m encontraram restos de tartarugas marinhas, e já foram avistados tubarões-cabeça-chata e tubarões-martelo. Boiando aqui, você vive uma sensação de imersão absoluta, consciente apenas de silêncio, da extensão imensa de água e de sua respiração, inspirando e expirando. E um ato da mais pura meditação.

Fotos  Locais